domingo, 31 de outubro de 2010

História de Luta e Garra de DILMA.

Dilma Vana Rousseff, atualmente com 62 anos, nasceu em 14 de dezembro de 1947 em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Filha do advogado e empreendedor Pedro Rousseff, búlgaro naturalizado brasileiro, e da professora Dilma Jane Silva, ela cursou o ensino fundamental em colégios católicos.
Já na juventude, Dilma se interessou por ideais socialistas. Do golpe militar de 1964 até a instauração do Ato Institucional nº 5, em 1968, ela passou por três diferentes organizações de esquerda, enquanto cursava Ciências Econômicas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). A mudança de grupos políticos era comum entre os militantes que lutavam contra a ditadura então vigente.
Primeiro, militou na Polop (Política Operária), organização de esquerda marxista com grande participação de estudantes. Em seguida, aderiu ao Colina (Comando de Libertação Nacional), que defendia a luta armada. Por fim, quando a ditadura endureceu, Dilma passa a integrar a VAR-Palmares (fruto da fusão entre o Colina e a VPR), sendo perseguida por militares.
Em 1969, mudou-se do Rio para São Paulo. Em janeiro de 1970, Dilma foi presa em São Paulo e torturada nos porões da Oban (Operação Bandeirantes) e do Dops (Departamento de Ordem Política e Social). Condenada pela Justiça Militar por dois anos e um mês de prisão, ela cumpriu pena de três anos no presídio Tiradentes, em São Paulo.
Em 1972, Dilma ganhou a liberdade. Um ano depois, mudou-se para Porto Alegre, onde estava preso Carlos Araújo, hoje seu ex-marido. No ano seguinte, Dilma ingressou no curso de economia da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), após ter sido jubilada da UFMG por participar de organizações de esquerda.
Em 76, Dilma engajou-se na campanha pela Anistia e ajudou a fundar o PDT no RS. O diretório nacional foi fundado por Leonel Brizola em 1979, depois que o governo militar concedeu anistia política. Entre 1980 e 85, Dilma trabalhou na assessoria pedetista e atua no movimento pelas “Diretas Já”.
Antes de chegar ao primeiro escalão do governo Lula, ela ocupou os cargos de secretária da Fazenda da Prefeitura de Porto Alegre (1986-89), presidente da Fundação de Economia e Estatística do Estado do Rio Grande do Sul (1991-93) e secretária de Estado de Energia, Minas e Comunicações em dois governos: Alceu Collares (PDT) e Olívio Dutra (PT).
A petista também coordenou a equipe de Infraestrutura do governo de transição entre o último mandato de Fernando Henrique Cardoso e o primeiro de Luiz Inácio Lula da Silva.
Redator: Samanta Dias e Rodolfo Albiero

Nenhum comentário:

Postar um comentário